As três fases financeiras da vida

09/10/2017

Existem três fases de formação financeira na vida. A primeira até os 40 anos, é a fase de plantar. A segunda até os 55 é a fase de fortalecer e a terceira é a fase de colher os frutos.

 

 

 

Até os 14 anos é o momento da pré-formação, onde os exemplos paternais irão pesar substancialmente no futuro das crianças. A maneira de encarar o dinheiro dos pais será a plataforma da vida futura dos pimpolhos. Se para eles o dinheiro é uma forma de fazer o bem, assim pensarão as crianças. Se pensam que dinheiro é sujo, o reflexo se fará presente em todas as fases da vida. Com a chegada da adolescência, já é necessário a formação financeira, o aprendizado formal. Ler e estudar a respeito, participar de eventos sobre investimentos e interessar-se pelo assunto.

 

No lar o assunto dinheiro deve ser tratado com alegria e tranquilidade. Deve fazer parte dos projetos familiares, sempre pautando pela percepção dos benefícios advindos de uma boa noção de como lidar com ele. No lar devem-se evitar os interesses materialistas, como os diálogos que falam somente de comprar, gozar e curtir.

 

Os princípios são imutáveis e naturais, e um deles é o da causa e efeito. Se tratarmos o dinheiro apenas como forma de poder e posse, seremos escravos dele. Se ele é visto como meio de fazer o bem para sociedade, se é notado como mecanismo de progresso, colheremos os efeitos para sempre.

 

Dos 25 até os 40 é hora de formar o patrimônio para a independência financeira. Nessa fase a família está em formação, a quantidade de filhos será definida e a moradia escolhida ficará mais próxima das necessidade e desejos.

 

É comum nessa fase, ao casar, comprarem a moradia própria sem mesmo saber se continuarão morando na mesma cidade bem como fazendo as mesmas atividades, no mesmo bairro. Muita calma nessa hora, primeiro busque alugar e investir, para formar o patrimônio.

 

A vida começa aos 40 anos, família definida, profissão estabilizada e rendimentos cobrindo as necessidades. Começa-se aí a ampliação dos sonhos. Já não existe a necessidade de trabalhar tanto e se os passos anteriores foram seguidos o trabalho será realizado apenas por prazer. Se não seguiu, poderá estar ainda na infância financeira.

 

Aos 55 anos, finalmente chegou a sua vez de colher os frutos da sabedoria financeira. Nessa idade você não tem maiores oportunidades no mercado de trabalho, nem muito fôlego para começar um novo empreendimento, mas não tem problema, afinal essa é a terceira fase financeira da vida. É a fase dos frutos. Dependendo de quando começar a investir, terá mais tempo de desfrute. É como trabalhar no meio da semana para descansar no fim de semana, comece logo cedo para descansar aos 55, 60 anos.

 

Os projetos de vida economicamente positiva é um jogo entre dinheiro e tempo. Veja se você passou de fase ou se ainda se mantém na infância financeira. Calcule quanto você tem de renda extra em investimentos que não dependa de seus esforços diários e verá se atingiu a segunda fase. Talvez esteja com 55 anos, saúde de 30 anos e rendimentos de 17 anos.

Vale à pena investir tempo em conhecer melhor suas finanças, anote tudo, estude, leia, faça cursos. Busque ajuda, mas não desista. O futuro será o reflexo do que investe hoje e sempre existe tempo para começar de novo. Talvez você não consiga fazer um novo começo, mas poderá fazer um novo fim. Mesmo que seja na prorrogação, mas vença esse jogo. Pense nisso, mas pense agora!

 

 

Saulo Gouveia é consultor financeiro e organizacional, e atua oferecendo novos significados para viver as virtudes em abundância. Articulista de A Gazeta, escreve neste espaço aos domingos. www.seubolso.net

Compartilhar
Retweet
Please reload

65 3624-3060

  • 001-instagram
  • 002-twitter-logo-button
  • 003-facebook-logo-button
Please reload

Arquivo

Ouvindo a Voz da Empresa 5/5

04/12/2017

1/5
Please reload

Posts Em Destaque
Procurar por tags
Posts Recentes