Uma Gestão Humanizada

04/02/2019

 

 

 

 

 

Chegávamos naquele ano de 2007 ao Centro Paulus, um espaço dedicado a servir as iniciativas para o desenvolvimento do ser humano e da sua ação no mundo, incrustado na mata atlântica, em Parelheiros, grande São Paulo. Era uma manhã extraordinária, a luz solar aquecia e animava, o clima ameno e suave levava-me e o meu amigo Pedro Piloni à introspecção.

 

Eu estava naquela ocasião indo participar do Programa Articulado de Desenvolvimento de Escolas Waldorf. Por que? Como empreendedor social participava junto a uma iniciativa sem fins lucrativos que é a Escola Livre Porto Cuiabá e fui em busca de aprimorar minhas competências para melhor lidar com as dinâmicas da vida social e suas conseqüências.

 

A Escola Livre Porto Cuiabá há 30 anos oferece a nossa comunidade a Pedagogia Waldorf, uma pedagogia que se ocupa com o desenvolvimento integral das crianças, estimula suas capacidades de pensar, sentir e agir. Prepara nossos jovens para expressar o seu potencial e desenvolver dons que ainda não possuem.

 

O grupo Maturi, contratado pela Federação das Escolas Waldorf para ser o facilitador das atividades, é composto de pessoas brilhantes que tem o objetivo de facilitarem a descoberta da felicidade à quem não conhecem, nunca viram e talvez nunca mais verão, mas percebe-se em cada “pedacinho” do programa, o cuidado e a dedicação total. Toda sinceridade é percebida nos olhos, janelas da alma.

 

Pensei que iria encontrar apresentações tradicionais com data-show e apostilas. Mas nada disso ocorreu. Eles partem da prática para a compreensão, do vivido para o pensado, inverteram o processo e obtiveram resultados magníficos. Vivências riquíssimas puseram os participantes em profundo sentir, para daí pensar. Não existe um treinamento para ensinar as habilidades necessárias. É o aprender juntos – educador e educandos - e despertar o conhecimento que trazemos dentro de nós, para novas potencialidades desenvolver e poder agir.

 

Nada está para ficar como está, tudo mudará, modificará. Esse pensamento é a chave para acreditar num mundo bom e humanista. Um mundo em constante aprimoramento, em busca de soluções para suas necessidades, gerando, a partir da mudança algo novo e melhor, mais ético e belo.

 

Com certeza esse processo é doloroso, pois existe muita confusão e conflitos, muitos fracassos e negatividades. Mas o bem prevalecerá, de forma gradual, na experimentação. Entre experiências exitosas e outras de aprendizado avançaremos e da própria situação, aparentemente caótica, a felicidade emergirá, no tempo do Universo.

 

O despertar da humanidade está no caminhar juntos, próximos, íntimos, para descobrir coisas que nunca poderiam ser percebidas antes. Assim uma nova realidade é conquistada, o que não existia passa a existir, o mundo muda e o Ser fica mais consciente de si mesmo e do outro.

 

O Grupo Maturi nos permitiu desenvolver a competência emocional, do autoconhecimento para bem fazer as escolhas e iniciativas, nesse ir e vir das relações e iniciativas sociais. Aprendi a gestão das mais diversas circunstâncias, sempre colocando o Ser Humano onde merece: “O portal do amor e da paz”.

 

A lucidez, que provem da pureza de sentimentos, permitirá enxergar “o quê” devemos fazer para desenvolver “o como” fazer. É a força social aceita e seu desenvolvimento permanente credita as possibilidades de sermos LÍDERES SERVIDORES. Pense nisso, mas pense agora!

 

Saulo Gouveia é consultor financeiro e organizacional e atua oferecendo novos significados para viver as virtudes em abundância. Articulista de A Gazeta, escreve neste espaço aos domingos. saulocarvalho@seubolso.com.br ou www.seubolso.com.br.

Compartilhar
Retweet
Please reload

65 3624-3060

  • 001-instagram
  • 002-twitter-logo-button
  • 003-facebook-logo-button
Please reload

Arquivo

Ouvindo a Voz da Empresa 5/5

04/12/2017

1/5
Please reload

Posts Em Destaque
Procurar por tags
Posts Recentes