O Trabalho Repousante

16/12/2019

 

 

 

Existia um homem que trabalhava de sol a sol, sem parar, sem repouso. Acreditava que produtividade é sinônimo de estar ocupado. Todo dia ao entardecer e chegar em casa exausto o seu filho perguntava – pai de onde você vem? E ele respondia: - do inferno! Quando o seu filho cresceu tinha sempre desejos de “fugir do inferno”, com hábitos de postergar tudo e querer o paraíso do não fazer nada.

 

O equilíbrio será sempre o caminho da saúde do corpo e da mente. Mas, quando vivemos os extremos tendemos a cair nas armadilhas da dor e do sofrimento. Veja só, sem trabalho não conseguiremos viver bem, mas o trabalho em excesso prejudica a saúde. Sem lazer ficaremos tensos, mas se viver somente no lazer tenderemos a perder o referencial da vida saudável. Sem religião perderemos o contato com o Criador e com o Eu profundo, mas o fanatismo religioso nos levará a perdas homéricas.

 

Somente a fazer coisas gera a exaustão; só imobilidade tende a atrofiar-se. Precisamos do movimento e repouso. De dinamismo e de calmaria. A vitalidade se consegue mudando de atividade. Trabalho e lazer, uma atividade diferente de outra para renovar as forças, relaxar as tensões e facilitar as reflexões.

 

Algumas pessoas buscam exaustivamente no lazer a renovação das forças. Mas em atividades que cansam mais, do que refaz. São viagens onde o nível de estresses para ver tudo, conhecer tudo, participar de tudo, de comer tudo, é tão grande que voltam mais cansados do que foram. Alguns fins de semana são tão agitados, tão cansativos, que na segunda-feira não existe disposição para novos desafios do trabalho.

 

A mudança somente de atividade, ou de ambiente, ou de cidade, por si só não contribui para refazer as energias, é preciso oferecer descanso à nossa mente.

 

Além de trabalhar com disciplina, com boa convivência e sentir a boa sensação do dever cumprido, é preciso buscar espaços para refazer e não fugir de si mesmo, em lazeres cansativos. É por esta razão que muitas pessoas conseguem cultivar uma horta, um jardim, consertar coisas em casa e sentem-se mais leves e descansados, do que, muitos que passam o tempo do lazer nos folguedos agitados.

 

Precisamos buscar o bem-estar, os hábitos saudáveis em todos os sentidos. Tanto a saúde da mente, como do corpo e da alma. Faça uma programação intensa de boa educação alimentar, do lazer, do trabalho-terapia e do prazer do aprender e evoluir.

 

Busquemos no lar, no convívio familiar, no repouso da mente através de uma música calma e na meditação, os mecanismos eficazes para renovação e paz. Pense nisso, mas pense agora!

 

Saulo Gouveia é consultor financeiro e organizacional e atua oferecendo novos significados para viver as virtudes em abundância. Articulista de A Gazeta, escreve neste espaço aos domingos. saulogouveia@seubolso.com.br ou www.seubolso.com.br.

Compartilhar
Retweet
Please reload

65 3624-3060

  • 001-instagram
  • 002-twitter-logo-button
  • 003-facebook-logo-button
Please reload

Arquivo

Ouvindo a Voz da Empresa 5/5

04/12/2017

1/5
Please reload

Posts Em Destaque
Procurar por tags
Posts Recentes